Manchetes

Mossoró volta a ser palco de onda de execuções

raniclecio_assassinado
A cidade de Mossoró voltou a viver um período violento, onde nos últimos seis dias cinco pessoas foram executadas a tiros, preocupando as autoridades e a população que sente-se desprotegida. As mortes ocorreram nos bairros Paredões, Santo Antônio e no conjunto Abolição IV. Dos crimes registrados, um dado curioso chama a atenção da polícia, quatro deles vitimaram adolescentes menores de 16 e 15 anos e um adulto de 18.

O último aconteceu no final da tarde de ontem no conjunto Abolição IV, que teve como vítima Raniclécio Herculano da Silva, 15 anos, que residia na Favela do Fio. Ele foi executado com um tiro na cabeça quando transitava em uma motocicleta pela rua Pastor Manoel Nunes, por volta das 16h40.
Em depoimento à polícia, a mãe do adolescente explicou que o filho havia saído de casa em uma motocicleta YBR, com destino ao conjunto Promorar e foi interceptado e morto pelos assassinos pouco tempo depois.
No local do crime prevalece a "lei do silêncio", onde ninguém se arrisca a fornecer pista que possa identificar os culpados. No entanto, a polícia não descarta que a morte de "Kekécio", como também era chamado o jovem, esteja ligada a problemas envolvendo drogas. O corpo do adolescente permaneceu em via pública até ser removido pelo Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep) para necropsia.
O crime será investigado pela 1ª Delegacia de Polícia Civil.
O Mossoroense

Sobre a Guarda Civil

A Guarda Civil Municipal de Mossoró conta com 278 profissionais, treinados e capacitados para resguardar a segurança do cidadão mossoroense.  Sempre com a preocupação de mostrarmos para a população que somos uma Guarda Cidadã e que estamos nas ruas para lutarmos por um mundo mais justo, desde a proteção dos bens patrimoniais, até a segurança do cidadão.  Conte conosco. Ligue 153




Nuvens de Tags