20 de agosto de 2012

A Guarda Municipal e o crime em Mossoró


Não é preciso mais falar das competências da Guarda Civil Municipal. Uma instituição que surgiu para resguardar o patrimônio público municipal, mas devido o aumento da criminalidade acabou se tornando um forte aliado das policiais no combate à violência. As guardas municipais são os filhos bastardos da segurança pública. Por muita má vontade política, o nome da instituição não se encontra no rol de órgãos da segurança pública do artigo 144 da Constituição Federal, porém com muita vontade e honra lutamos diariamente pela “preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”. Na realidade o trabalho ostensivo é feito, andamos em viaturas usando uniforme e símbolos que representam nossa instituição e nossa missão. Porém, no papel não há reconhecimento nem orçamento. 

A guarda municipal no Brasil atua de maneira heroica. Alguns são extremamente corajosos a ponto de sair pra trabalhar desarmados e sem proteção numa cidade onde, se baseando pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que indica uma taxa de homicídios aceitável para grupo de 100 mil habitantes é de 10 assassinatos por ano e Mossoró com 250 mil habitantes já contabilizou até agora 86 mortes violentas este ano, o índice chega quase 300% ( trezentos por cento )
Na noite da ultima sexta-feira (17/08) na capital do estado o sargento Jorge Pontes Damasceno da guarda patrimonial da Policia Militar do Rio Grande do Norte, faleceu com um tiro no abdômen. A atividade da guarda patrimonial da PM aqui no estado é muito parecida com o trabalho desenvolvido pelas guardas municipais. Assemelha-se até na falta de estrutura, de coletes balísticos e armamento. Lamentavelmente isso ocorreu em uma escola estadual, mas se acontece em um estabelecimento municipal? Presenciaríamos a mesma fatalidade.  Não podemos acreditar que as mudanças e investimentos só comecem a acontecer quando ocorrer  algo dessa natureza com um GCM.

Já no sábado (18/08) aqui em Mossoró a PM RN foi recebida a bala enquanto patrulhava nas imediações da favela do fio. Um dos meliantes foi alvejado e não resistiu aos ferimentos. Felizmente entre os policiais não houve feridos. Entretanto o alarmante é saber que a viatura da Guarda Municipal também circula naquela área pois os postos fixos da GM são prédios municipais que se espalham por todo o município. E o que aconteceria se a GCM fosse recebida a bala? Já que atua desarmada e sem proteção? É triste saber a resposta.
Por parte das Guardas Municipais não existe a ambição de dividir “poderes” com as policiais, o que as GMs pretendem é somar em prol da segurança do cidadão. As Guarda Municipais lutam pela sua própria segurança, lutam pelo reconhecimento. Portanto senhores administradores do poder, está na hora de começar a agir e investir.

Compartilhe isto:

 
Voltar Para o Ínicio
Copyright © 2014 Guarda Civil Municipal de Mossoró. Editado Por Ericlaudio Pereira