15 de abril de 2016

Organização das Nações Unidas recomenda modelo da BIC para outros Estados do Brasil

Com altos índices de aceitabilidade da população e dados que comprovam a redução da criminalidade, o Projeto da Base Integrada Cidadã (BIC) de Mossoró foi escolhido pelo Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) como um dos melhores projetos para combater a violência.  

Através do Exame Periódico Universal (EPU) do Brasil, uma avaliação à qual se submetem todos os países, os conselheiros da ONU sugeriram que os governos estaduais implantem programas similares aos da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), nas favelas do Rio de Janeiro, e da Base Integrada Cidadã (BIC) em Mossoró, no Rio Grande do Norte.

No Rio, as UPPs têm tirado o comando das favelas dos traficantes e devolvido a segurança a comunidade. Já em Mossoró, as BICs conseguiram reduzir os índices de violência nos bairros onde foram implantados. Em áreas de BICs, os crimes contra patrimônio, arrombamentos em escolas e assaltos a comércios foram reduzidos em aproximadamente 70%.

O bairro Santo Antônio é um dos exemplos dessa redução. Antes da BIC, foram registrados 44 homicídios, após a instalação da Base Integrada esse número caiu para 12. A redução de homicídios é maior do que 60%. No momento, a cidade conta com as BICs Abolições, Santo Antônio, Barrocas, Sumaré, Bic Tur e Vingt Rosado. Os próximos bairros a serem contemplados são a Boa Vista, Centro e a Ilha de Santa Luzia.
O secretário Alvibá Gomes informa que cada base é composta por dois policiais militares, três guardas civis e uma viatura. O sucesso das BICs deve-se à ação integrada das forças municipais e estaduais. Embora seja um dever constitucional do Estado, a Prefeitura investe e apoia as ações ligadas à segurança. “Já temos seis BICs e estamos trabalhando para abrir mais três ainda neste ano. A Segurança é tratada como prioridade e a ideia é expandir esse projeto e proporcionar mais segurança para população”, destaca o secretário de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito.

Atualmente, as BICs são responsáveis por manter cerca de 40% do efetivo total da Polícia Militar nas ruas da cidade, a partir de diárias operacionais pagas pela Prefeitura de Mossoró aos policiais e guardas civis em exercício, nos dias de suas folgas. A estimativa da Polícia Militar é que as BICs atendem diretamente cerca de 150 mil pessoas em Mossoró, o que corresponde a 60% da população da cidade. 
SECOM

Sobre o Blog

Sobre o Blog
Blog criado em 2014 para informar aos leitores as notícias da Guarda Civil Municipal de Mossoró-RN, como também assuntos relacionados a Secretária de Segurança Pública.

Postagens Recentes

recentposts

Postagem em destaque

Ronda Saúde da Guarda Civil recupera motocicleta roubada